PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO EQUADOR: TEORIA, PRÁTICA E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA ENFRENTAR A MUDANÇA GLOBAL NO ANTROPOCENO

Autores

  • Fander Falconí Benítez
  • Mónica Elizabeth Reinoso Paredes Director of the Environmental Education TiNi Global Network / Former Vice-Minister of Educational Management of Ecuador
  • Javier Collado Ruano National University of Education (UNAE) of Ecuador
  • Edwin Fernando Hidalgo Terán Linguist, writer, and journalist
  • Gelson David León Ibarra the Universidad de las Américas-Ecuador

Palavras-chave:

Antropoceno, Educação ambiental, Mudança global, Culturas regenerativas, Direitos da natureza

Resumo

Em 2008, a nova Constituição do Equador reconheceu os Direitos da Natureza, a fim de restaurar a pegada ecológica. Por isso, o objetivo principal deste artigo é refletir sobre as teorias, práticas e políticas públicas desenvolvidas nas escolas equatorianas com o Programa de Educação Ambiental “Tierra de Todos”. Como resultado, este trabalho integra o conhecimento científico com a sabedoria ancestral, combinando uma ecologia do conhecimento como uma metodologia de pesquisa transdisciplinar. Parte deste programa é uma adaptação da metodologia TiNi e promove uma consciência ambiental crítica com todos os alunos do ensino fundamental e médio. A metodologia TiNi tem origem no Peru e foi aprovada pela UNESCO por seu potencial para aprender didática socioecológica em contato direto com a natureza. Como conclusão, as políticas públicas de educação ambiental visam enfrentar os complexos desafios civilizatórios do Antropoceno ensinando a sentir-pensar-agir em harmonia com os processos coevolutivos da natureza, a fim de (re)projetar culturas regenerativas.

Downloads

Publicado

2022-09-10