INTERFACES ENTRE A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E AS ORGANIZAÇÕES FARMACÊUTICAS

Autores

  • Cristiana Marinho da Costa Instituto Federal de Pernambuco
  • Ana Clara Passareli de Meira Instituto Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

Responsabilidade Socioambiental, Fármaco, Resíduos Sólidos

Resumo

O presente artigo tem por objetivo: Analisar práticas de ações sustentáveis em sistemas de drogarias urbanas. A metodologia utilizada consistiu em um estudo de caso de uma modalidade de ação sustentável, denominado ECOMED que funciona como um caixa eletrônico e tem três coletores: pomadas e comprimidos; líquidos e sprays; caixas e bulas. A pesquisa segue o viés, de natureza qualitativa buscando a compreensão de realidades e seus significados. Concluiu-se que essa ação promoveu a redução do descarte inadequado de fármacos em áreas urbanas. Logo, minimizando impactos de contaminação de água, ar e solo. De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), nosso país ocupa a sexta posição entre os maiores mercados consumidores de medicamentos no cenário mundial. O uso de medicamentos é imprescindível para a manutenção da saúde, porém, o acesso, a utilização e o descarte vêm acarretando impactos ambientais e problema de saúde pública. A referida pesquisa também, destaca o papel do farmacêutico, profissional essencial nesse processo de compromisso e responsabilidade socioambiental, pois responde diretamente pelo estabelecimento e cumprimento de um enumerado de normas e procedimentos dentro das organizações.

Downloads

Publicado

2022-09-11